quarta-feira, março 30, 2005

 

Sétimo dia

Ao sétimo dia, todos sabemos, Deus descansou.

Depois de semanas de total silêncio, finalmente um Plano de Governo que transparece alguma coisa sobre as medidas que este pretende implementar ao longo da legislatura. Os comentadores regozijaram-se, afinal, eles vão fazer algo para além de tomar posse e fugir aos jornalistas - práctica aliás muito elogiada pelos próprios comentadores-jornalistas o que não deixa de ser sintomático.

Sócrates após tão apurado trabalho de copy\paste, também ele descansou. E no seu descanso lembrou-se que era de esquerda. Resultado: duas medidas, não decisões porque os socialistas não decidem - ouvem.

A primeira, o grande dogma da esquerda portuguesa, o aborto. Homem que é de esquerda tem que falar na questão do aborto, pois claro. E, para que ninguém duvidasse nada melhor que marcar o referendo para já. Ninguém entendeu esta pressa, pois nunca foi perceptível tratar-se do referendo mais urgente. A questão europeia sempre transpareceu muito mais premente no discurso do primeiro ministro. Eu pessoalmente, tenho uma teoria. Todos nos lembramos do ar embevecido com que Sócrates e Louçã se olharam depois do primeiro ministro ter respondido que fará campanha pela liberalização do aborto. Freitas terá explicado a Sócrates a borga que é fazer campanhas com a malta do bloco e descer a avenida em desfile. "-Uma desbunda, pá "- terá confessado Freitas. Sócrates não aguentou a espera...

A segunda, Manuel Maria Carrilho para a Câmara de Lisboa. Não esta medida não é de esquerda por Manuel ter apoiado o Manuel, a denominada ala esquerda do PS. Não. É de esquerda porque é o candidato que garante o apoio do bloco - a verdadeira esquerda, terá pensado Sócrates.

Veste boas marcas, tem estilo - sinónimo de esquerda moderna; fala mal de tudo e todos -desde Guterres a... Sócrates; aparece nas revistas do social -sempre um pouco a contra gosto; é dos meios académicos e formado em filosofia -pode ser intelectualmente arrogante, sem dúvida tem perfil para ser apoiado pelo bloco. Claro que é casado de papel passado e a noiva foi de vestido de noiva - que atitude conservadora, mas não se esqueçam que as fotos na imprensa eram a preto e branco -moderno, muito moderno.

O senhor engenheiro tem um profundo complexo de esquerda(leia-se complexo com o bloco) e aparentemente mal resolvido, esperemos que só surja nos dias de descanso...

Comments:
Estou a ficar fan destes artigos. continua!
 
Entre Carrilho e Carmona, ainda podia oscilar para a direita.
Agora quando continuam com PSL, nada a fazer.
Talvez em branco.
 
aborto:
Quando se fala desta questão, torna-se obvio que para os ditos guardiões dos valor democráticos(aqueles senhores do lado esquerdo do parlamento, que sem eles, não havia democracia em Portugal), a voz dos portugueses pode valer coisas diferentes consoante o tempo e o conteúdo:
Se porventura, no ultimo referendo tivesse ganho o SIM, o referendo tinha sido visto o mais perfeito dos exemplos da aplicação pratica da democracia na sociedade (que por acaso até pode ser...). Nesse contexto seria obrigatório respeitar a opinião de quem manda de direito, o Povo... Como o resultado não agradou aos profetas da democracia, a consulta popular deixou de ter o valor que teve... E como se não houvesse temas mais importantes a debater neste pais, vai se fazendo chicana, para animar a malta e arranjar audiências...
 
Keep up the good work » » »
 
Best regards from NY! » » »
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?