terça-feira, abril 05, 2005

 

Antes de começar, falemos sobre o país

"As construções do Estado multiplicam-se a olhos vistos, porém
as paredes estão nuas como os seus muros, como um livro aberto
sem nenhuma história para o povo ler e fixar."

José de Almada Negreiros

Porque o urgente nunca deixa tempo para o que é importante, discutimos défices, orçamentos, balanças comercias. Aplique-se o remédio liberal. A cura socialista. O bálsamo conservador. O país até pode recuperar forças, mas o que será dele amanhã, quando nova corrente de ar irromper pela janela?

O que produzimos? O que fazemos? Serviços? Cortiça? Turismo? Quem terá pensado o país para amanhã? Quem terá pensado o território bicéfalo, desequilibrado demograficamente? Quem terá pensado a centralidade asfixiadora? Quem terá pensado uma população que opta conscientemente pela infertilidade? Quanto tempo mais podemos viver fazendo leasing das causas?

O país, Portugal, não nos pertence. Somos os seus zeladores. E estamos a fazer mal o nosso trabalho.

Comments:
Olha o melhor é esperar para ver...Acho eu....
 
Olha o melhor é esperar para ver...Acho eu....
 
Olha o melhor é esperar para ver...Acho eu....
 
Looking for information and found it at this great site... »
 
Looking for information and found it at this great site... Intercall conference calling Mercedes dealer illinois Girls getting gang bang sites Dodge hemi highway game
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?