quarta-feira, maio 11, 2005

 

Mais um menos um!

O Ministro da Saúde voltou a brindar o país com mais uma amostra do seu discurso ziguezagueante.
Os portugueses já se começam a habituar à desorientação política que reina na Avenida João Crisóstomo.
Na semana passada o MS ofereceu-nos um triste espectáculo com a novela do protocolo com a câmara municipal do Porto. Nessa ocasião foi evidente a subalternização dos interesses nacionais aos interesses partidários. Foi evidente que o MS falava enquanto porta-voz do partido socialista e não enquanto responsável pela política de saúde do governo de Portugal.
E é fundamental que se perceba que governar um país não se compadece com a subalternização dos interesses nacionais aos interesses particulares.
A posição do governo relativamente à celebração do protocolo coloca duas questões que merecem reflexão:
1. Os compromissos assumidos pelo Estado são para cumprir, sob pena da frustração das legitimas expectativas das autarquias locais e das populações locais.
2. Os governos não podem, de modo algum, governar tomando em consideração os interesses das estruturas partidárias.
O governo do eng. Sócrates tem demonstrado um profundo desprezo pelos compromissos assumidos no passado recente pelo Estado, pondo em causa de modo descarado os interesses e expectativas das populações locais.
O recente recuo do governo relativamente à construção de novos hospitais projectados pelo anterior governo, demonstra claramente o profundo desprezo que o governo dedica às expectativas e os interesses legítimos das populações locais, autarquias locais, empresas e universidades.
Neste episódio reclama-se, em nome do interesse nacional, que o Primeiro-Ministro tenha a clarividência de desmentir o MS e inverter a opção do governo nesta matéria.

Comments:
best regards, nice info film editing schools
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?