quarta-feira, junho 29, 2005

 

A desorientação do governo

Fosse o governo de Santana Lopes a cometer as incúrias cometidas por este governo na preparação do orçamento rectificativo e o que diria o presidente da república e a comunicação social?

De facto há em Portugal dois pesos e duas medidas!

Mas a questão mais relevante no meio desta trapalhada nem é essa. A questão essencial diz respeito ao facto de o governo ter revelado manifesta incompetência na forma como preparou o orçamento rectificativo, ao ter procedido à incorrecta inscrição de despesas na alteração orçamental.

Mas mais grave ainda parece-me ser o facto de esta alteração ao orçamento de 2005 revelar um aumento do peso do Estado na Economia, ou seja prever um aumento da despesa pública.

Tendo sido afirmado que a execução do orçamento de 2005 acarretaria no final do ano um défice de 6,8%, cabe agora perguntar qual será o défice no final do ano com o aumento de despesa previsto no documento.

Por outro lado, pergunta-se para onde é que tal aumento de despesa será canalizado, conhecendo-se as medidas já anunciadas de corte no regime da função pública e de corpos especiais da administração do Estado.

Além de que o aumento da despesa introduz uma opção política que a meu ver é errada. O peso do Estado na economia tem de diminuir e não aumentar. O Estado deve deixar de desenvolver as tarefas em que é claramente ineficiente, ao invés de promover o aumento da despesa.

Comments:
Where did you find it? Interesting read »
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?