quinta-feira, julho 21, 2005

 

130 DIAS

As dúvidas do ex-ministro das Finanças sobre os investimentos públicos levaram Sócrates a decidir-se pelo seu afastamento.

O "socialista independente" que dizia não querer ser ministro tinha um perfil académico longo e uma experiência política curta. Esteve pouco mais de quatro meses no Governo

O artigo escrito no PÚBLICO no passado domingo está na origem do afastamento de Luís Campos e Cunha do Governo. As dúvidas do ex-ministro sobre projectos como a Ota e o TGV, aliás repetidas na terça-feira no Parlamento, levaram José Sócrates a decidir-se a suster as divisões no Executivo, provocando o pedido de demissão de Campos e Cunha.

O ex-ministro das Finanças pediu, assim, a demissão invocando "razões pessoais, familiares e cansaço", isto é, cortaram-lhe a reforma, aumentaram a idade de reforma da mulher e não estava para aturar os despesistas colegas de governo!

Comments:
Temos que ser frontais!!! Ganhou o lobby da construção. E aos portugueses serão exigidos mais alguns "pequenos sacrificios".
 
Where did you find it? Interesting read film editing schools
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?