terça-feira, julho 19, 2005

 

O Governo PS deixa-se influenciar pelos "lobbies"

A poderosa indústria farmacêutica ganhou mais uma batalha! Várias medidas do sector da saúde que constavam do programa do Governo não vão avançar nem em 2005 nem 2006, pois não constam das Grandes Opções do Plano. Uma delas era a que obrigava os médicos a receitar todos os medicamentos pelo nome da substância activa e não por marca comercial, à semelhança do que é feito nos hospitais.

Quanto mais é que as famílias vão gastar por terem de consumir medicamentos de marca em vez de medicamentos receitados com base e apenas na substância activa?

Pelos vistos, também as empresas informáticas ganharam mais uns projectos! A funcionar em 2006, deverá estar o Portal da Saúde e o Centro de Atendimento da Saúde (contact center), sistemas que dão informação ao doente, mas também centralizam a marcação de consultas nos hospitais e centros de saúde.

Quanto foi gasto? De que forma é que esta medida é efectivamente benéfica para as pessoas idosas? É com estas medidas que mostram que se preocupam com os mais desfavorecidos?
É que a criação de serviços comunitários de proximidade e o encaminhamento imediato pelo hospital dos idosos e dependentes restabelecidos de um problema agudo para as respectivas famílias, continuando a sua reabilitação a ser feita através dos centros de saúde, só está previsto lá para 2007!

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?