quarta-feira, novembro 30, 2005

 

Dizem que havia um cego sentado numa calçada em Paris, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira que, escrito com giz branco, dizia: "Por favor, ajude-me, sou cego".

Um publicitário, da área de criação, que passava em frente a ele, parou e viu umas poucas moedas no boné. Sem pedir licenca,
pegou no cartaz, virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio. Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi-se embora. Pela tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. Agora, o seu boné estava cheio de notas e moedas.

O cego reconheceu as pisadas e perguntou-lhe se havia sido ele quem reescreveu o cartaz, querendo saber o que havia escrito ali. O publicitário respondeu: "Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras". Sorriu e continuou
caminho.

O cego nunca soube, mas o seu novo cartaz dizia: "Hoje é Primavera em Paris, e eu não posso vê-la". Mudar a estratégia quando nada nos acontece... pode trazer novas perspectivas.


quarta-feira, novembro 23, 2005

 

A roupa suja...

Já dizia o sábio Zé de Bordalo, a roupa suja lava-se em casa. Quem não se incomoda com isso parecem ser Manuel Alegre e José Sócrates. Com todo o respeito que me merecem. Não me parece também nada adequado levantar estas questões agora em plena actividade de pré-campanha, ou lá como este tempo se pode chamar. O Sr. Alegre podia ter tido algum decoro no modo como introduziu esta questão, bem como no timming em que o fez.
Voltam os portugueses a estar envolvidos em ruído de fundo que em nada contribui positivamente para levantar o moral e elevar o nível em que a democracia portuguesa está mergulhada.
Sócrates sai mal nesta fotografia, Alegre também e Soares passa ao de leve a rir por mais um fait-divers que só o beneficia a ele. Coisas mal resolvidas dão nisto...
Volto a confirmar a certeza que tenho em relação a este aspecto, Cavaco Silva é um senhor!

terça-feira, novembro 22, 2005

 

Bate-boca!!!

É o verdadeiro diz que disse.. um vem a público dizer que não o acharam competente o suficiente para esta batalha, o outro (que umas vezes é Primeiro Ministro, outras Secretário-Geral do PS) vem dizer que é tudo mentira.

Primeiro houve falta de motivação, depois foi uma questão de necessidade...é nisto que se resume a candidatura à Presidência da República por parte do poeta Alegre.

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=613264&div_id=291

 

Um ano!!!!

Durão Barroso completa esta terça-feira um ano como presidente da Comissão Europeia! Parabéns e continuação de bom trabalho

sábado, novembro 19, 2005

 

É já a Seguir!

A demissão de José Tavares do Plano Tecnológico não é mais que o prelúdio da demissão de Manuel Pinho. Por várias razões. Embora a principal delas todas seja que José Sócrates terá de escolher entre meter o Plano Tecnológico no lixo ou proteger o seu ministro da Economia. Mas Sócrates não pode desistir do Plano. Terá assim de desistir do seu ministro.

sexta-feira, novembro 18, 2005

 

Será verdade?


Durante os anos que ocupou o Palácio de Belém, Soares visitou 57 países (alguns várias vezes como por exemplo Espanha que visitou 24 vezes e a França 21 vezes), percorrendo no total 992.809 KMS o que corresponde a 22 vezes a volta ao mundo:
1986
11 a 13 de Maio - Grã-Bretanha
06 a 09 de Julho - França
12 a 14 de Setembro - Espanha
17 a 25 de Outubro - Grã-Bretanha e França
28 de Outubro - Moçambique
05 a 08 de Dezembro - São Tomé e Príncipe
08 a 11 de Dezembro - Cabo Verde

1987
15 a 18 de Janeiro - Espanha
24 de Março a 05 de Abril - Brasil
16 a 26 de Maio - Estados Unidos
13 a 16 de Junho - França e Suíça
16 a 20 de Outubro - França
22 a 29 de Novembro - Rússia
14 a 19 de Dezembro - Espanha

1988
18 a 23 de Abril - Alemanha
16 a 18 de Maio - Luxemburgo
18 a 21 de Maio - Suíça
31 de Maio a 05 de Junho - Filipinas
05 a 08 de Junho - Estados Unidos
08 a 13 de Agosto - Equador
13 a 15 de Outubro - Alemanha
15 a 18 de Outubro - Itália
05 10 de Novembro - França
12 a 17 de Dezembro - Grécia

1989
19 a 21 de Janeiro - Alemanha
31 de Janeiro a 05 de Fevereiro - Venezuela
21 a 27 de Fevereiro - Japão
27 de Fevereiro a 05 de Março - Hong-Kong e Macau
05 a 12 de Março - Itália
24 de Junho a 02 de Julho - Estados Unidos
12 a 16 de Julho - Estados Unidos
17 a 19 de Julho - Espanha
27 de Setembro a 02 de Outubro - Hungria
02 a 04 de Outubro - Holanda
16 a 24 de Outubro - França
20 a 24 de Novembro - Guiné-Bissau
24 a 26 de Novembro - Costa do Marfim
26 a 30 de Novembro - Zaire
27 a 30 de Dezembro - República Checa

1990
15 a 20 de Fevereiro - Itália
10 a 21 de Março - Chile e Brasil
26 a 29 de Abril - Itália
05 a 06 de Maio - Espanha
15 a 20 de Maio - Marrocos
09 a 11 de Outubro - Suécia
27 a 28 de Outubro - Espanha
11 a 12 de Novembro - Japão

1991
29 a 31 de Janeiro - Noruega
21 a 23 de Março - Cabo Verde
02 a 04 de Abril - São Tomé e Príncipe
05 a 09 de Abril - Itália
17 a 23 de Maio - Rússia
08 a 11 de Julho - Espanha
16 a 23 de Julho - México
27 de Agosto a 01 de Setembro - Espanha
14 a 19 de Setembro - França e Bélgica
08 a 10 de Outubro - Bélgica
22 a 24 de Novembro - França
08 a 12 de Dezembro - Bélgica e França

1992
10 a 14 de Janeiro - Estados Unidos
23 de Janeiro a 04 de Fevereiro - India
09 a 11 de Março - França
13 a 14 de Março - Espanha
25 a 29 de Abril - Espanha
04 a 06 de Maio - Suíça
06 a 09 de Maio - Dinamarca
26 a 28de Maio - Alemanha
30 a 31 de Maio - Espanha
01 a 07 de Junho - Brasil
11 a 13 de Junho - Espanha
13 a 15 de Junho - Alemanha
19 a 21 de Junho - Itália
14 a 16 de Outubro - França
16 a 19 de Outubro - Alemanha
19 a 21 de Outubro - Áustria
21 a 27 de Outubro - Turquia
01 a 03 de Novembro - Espanha
17 a 19 de Novembro - França
26 a 28 de Novembro - Espanha
13 a 16 de Dezembro - França

1993
17 a 21 de Fevereiro - França
14 a 16 de Março - Bélgica
06 a 07 de Abril - Espanha
18 a 20 de Abril - Alemanha
21 a 23 de Abril - Estados Unidos
27 de Abril a 02 de Maio - Grã-Bretanha e Escócia
14 a 16 de Maio - Espanha
17 a 19 de Maio - França
22 a 23 de Maio - Espanha
01 a 04 de Junho - Irlanda
04 a 06 de Junho - Islândia
05 a 06 de Julho - Espanha
09 14 de Julho - Chile
14 a 21 de Julho - Brasil
24 a 26 de Julho - Espanha
06 a 07 de Agosto - Bélgica
07 a 08 de Setembro - Espanha
14 a 17 de de Outubro - Coreia do Norte
18 a 27 de Outubro - Japão
28 a 31 de Outubro - Hong-Kong e Macau

1994
02 a 05 de Fevereiro - França
27 de Fevereiro a 03 de Março - Espanha (incluindo Canárias)
18 a 26 de Março - Brasil
08 a 12 de Maio - África do Sul (Tomada de posse de Mandela)
22 a 27 de Maio - Itália
27 a 31 de Maio - África do Sul
06 a 07 de Junho - Espanha
12 a 20 de Junho - Colômbia
05 a 06 de Julho - França
10 a 13 de Setembro - Itália
13 a 16 de Setembro - Bulgária
16 a 18 de Setembro - - França
28 a 30 de Setembro - Guiné-Bissau
09 a 11 de Outubro - Malta
11 a 16 de Outubro - Egipto
17 a 18 de Outubro - Letónia
18 a 20 de Outubro - Polónia
09 a 10 de Novembro - Grã-Bretanha
15 a 17 de Novembro - República Checa
17 a 19 de Novembro - Suíça
27 a 28 de Novembro - Marrocos
07 a 12 de Dezembro - Moçambique
30 de Dezembro a 09 de Janeiro 1995 - Brasil

1995
31 de Janeiro a 02 de Fevereiro - França
12 a 13 de Fevereiro - Espanha
07 a 08 de Março - Tunísia
06 a 10 de Abril - Macau
10 a 17 de Abril - China
17 a 19 de Abril - Paquistão
07 a 09 de Maio - França
21 de Setembro - Espanha
23 a 28 de Setembro - Turquia
14 a 19 de Outubro - Argentina e Uruguai 20 23 de Outubro - Estados Unidos
27 de Outubro - Espanha
31 de Outubro a 04 de Novembro - Israel
04 e 05 de Novembro Faixa de Gaza e Cisjordânia
05 e 06 de Novembro - Cidade de Jerusalém
15 a 16 de Novembro - França
17 a 24 de Novembro - África do Sul
24 a 28 de Novembro - Ilhas Seychelles
04 a 05 de Dezembro - Costa do Marfim
06 a 10 de Dezembro - Macau
11 a 16 de Dezembro - Japão

1996
08 a 11 de Janeiro - Angola
Sendo verdade, será que ao candidatar-se a Presidente, Soares quer é visitar os países que ainda não visitou à custa dos Portugueses?

 

Choque tecnólogico sem responsável

O "choque tecnológico", uma das bandeiras mais defendidas por Sócrates na campanha, teve agora um grande revés: a demissão do coordenador da Unidade de Coordenação do Plano Tecnológico!

José Tavares decidiu abandonar o barco por "discordar com a forma como o processo tem sido conduzido pelo Governo". Acrescentou ainda estar "descontente com a indefinição do Executivo quanto às medidas a incluir no plano, que deveria ter sido formalmente apresentado no final de Outubro." Típico dos governos PS: criam muitas comissões, fazem muitos estudos, muitas análises, mas definir medidas realistas e tomar decisões para a sua implementação não faz definitivamente parte do seu modus operandis.

Resta perguntar se, passados 7 meses desde a nomeação, em que foram pagos ordenados a este senhor dos bolsos dos contribuintes, este simplesmente bate com a porta sem serem apresentadas quaisquer explicações nem por parte dos Ministros da Economia e da Ciência e Ensino Superior, nem por parte do 1º Ministro, Sócrates.

sábado, novembro 12, 2005

 

sexta-feira, novembro 11, 2005

 

Precisa-se de matéria prima para construir um País

in Público - Eduardo Prado Coelho
A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem como Cavaco, Durão e Guterres. Agora dizemos que Sócrates não serve. E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada. Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão que foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates. O problema está em nós. Nós como povo. Nós como matéria-prima de um país. Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro. Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.
Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.

Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa, como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudo o que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos e para eles mesmos.

Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo, onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.

Pertenço a um país onde a falta de pontualidade é um hábito. Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano.

Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos.

Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros. Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizem que é "muito chato ter que ler") e não há consciência nem memória política, histórica nem económica.

Onde nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média e beneficiar a alguns.

Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas podem ser "compradas", sem se fazer qualquer exame.

Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no autocarro, enquanto a pessoa que está senta a finge que dorme para não dar-lhe o lugar. Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o peão. Um país onde fazemos muitas coisas erradas, mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.

Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem corrompi um guarda de trânsito para não ser multado. Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português, apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim, o que me ajudou a pagar algumas dívidas. Não. Não. Não. Já basta.

Como "matéria prima" de um país, temos muitas coisas boas, mas falta muito para sermos os homens e as mulheres que nosso país precisa. Esses defeitos, essa "CHICO-ESPERTERTICE PORTUGUESA" congénita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até converter-se em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana, mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates, é que é real e honestamente ruim, porque todos eles são portugueses como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não em outra parte... Fico triste. Porque, ainda que Sócrates fosse embora hoje mesmo, o próximo que o suceder terá que continuar trabalhando com a mesma matéria-prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos. E não poderá fazer nada... Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá. Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco, e nem serve Sócrates, nem servirá o que vier. Qual é a alternativa? Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror? Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa "outra coisa" não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados....igualmente abusados! É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, então tudo muda... Não esperemos acender uma vela a todos os santos, a ver se nos mandam um messias.

Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses nada poderá fazer. Está muito claro... Somos nós que temos que mudar. Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a nos acontecer: desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e francamente tolerantes com o fracasso. É a indústria da desculpa e da estupidez. Agora, depois desta mensagem, francamente decidi procurar o responsável, não para castigá-lo, senão para exigir-lhe (sim, exigir-lhe) que melhore seu comportamento e que não se faça de mouco, de desentendido. Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO. AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO EM OUTRO LADO.

E você, o que pensa?.... MEDITE!

 

Choque Tecnológico


quinta-feira, novembro 10, 2005

 

Paridade...

O recente relatório da UNESCO no âmbito do programa "Educação para Todos" veio revelar alguns dados interessantes. Nos países desenvolvidos, as mulheres estão em maioria e tem mais sucesso no que diz respeito ao ensino secundário e superior. O documento refere que "quando o acesso não é limitado por constrangimentos de recursos, mais raparigas do que rapazes participam, especialmente ao nível pós-secundário, e elas têm um melhor desempenho".

Em Portugal por cada 117 raparigas, há apenas 108 rapazes no ensino secundário. Curioso é que no ensino primário o problema está invertido: entre os seis e 11 anos, há 118 rapazes para 112 raparigas.

Estes dados contrastam naturalmente com os dos países em vias de desenvolvimento onde são ainda os homens a ter acesso privilegiado à educação, havendo discriminação do sexo feminino.

É importante que se perceba no entanto que, apesar de estarem em maioria no ensino superior, as mulheres ainda não conseguiram atingir, na mesma proporção os lugares de topo nas empresas, na política ou na vida académica. A esse nível parece que os homens continuam a ser "os preferidos"!

Face aos dados deste estudos há algumas conclusões a retirar, por um lado, que é necessário continuar a defender os direitos das raparigas nos países em vias de desenvolvimento, para que lhes seja dado acesso à educação em igualdade de circunstâncias com os rapazes.
Por outro, podemos verificar que nos países mais desenvolvidos a nível de educação será necessário começar a pensar em medidas para "manter os rapazes na escola". Havendo igualdade e liberdade de acesso, os rapazes tendem a abandonar mais a escola e a ter piores desempenhos que as raparigas.

Nos países mais desenvolvidos, ao contrário da esmagadora maioria dos restantes, a igualdade no acesso está conseguida e é muito importante... a partir daí cada um mostra o que vale.
Porém, o maior desafio para o futuro das sociedades dos países mais desenvolvidos é promover a paridade! E sta vale tanto para as mulheres como para os homens!

Estes dados fazem pensar que cada vez mais a questão da paridade estará na ordem do dia! Mas talvez daqui a uns 50 anos sejam os homens a ter de lutar por ela, sendo os grandes defensores e beneficiários da paridade! Curioso... quem diria!

quarta-feira, novembro 09, 2005

 

Internacional - Soares, o perito!!!

Os tumultos de Paris que assumiram uma dimensão preocupante, não só pela duração e violência dos acontecimentos, mas também pela politização dos acontecimentos provocada pelas declarações do Ministro do Interior Sarkozy, parecem estar mais calmos.

Uma situação que nasceu de um mero problema social de delinquência juvenil que degenerou num conflito já com implicações étnicas e religiosas, levou à instauração do estado de emergência pelo governo francês e à colocação em acção do recolher obrigatório.

Entretanto na Alemanha, Bélgica e até em Portugal, esta noite incendiaram dois carros na Amadora, registaram-se incidentes semelhantes, mas como é tipico em terras lusitanas os nossos políticos estão mais preocupados em aproveitarem-se desta situação para tirar dividendos políticos.

É o caso, entre outros pseudo-políticos, do Dr. Mário Soares, ao referir que situações como esta "são um belo exemplo de que os economistas não podem resolver tudo". Uma vez mais viva à eloquência das suas palavras...

http://dn.sapo.pt/2005/11/09/nacional/soares_franca_para_criticar_cavaco.html

terça-feira, novembro 08, 2005

 

Companheiro Vasco

APESAR de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa duranteas presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, está já reformado.

A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a 3.035 euros (608contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador. A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado?Técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» -apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo CursoGeral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade. A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégioraro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos,para evitar a ruptura da Segurança Social.

O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972,e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva;três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação daCâmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar adobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.Triplicar o salário, ou triplicar o roubo dos dinheiros publicos, tudo legalmente.

Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4000euros mensais (800contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema desaneamento da Costa do Estoril.

O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses. A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo.disse aoEXPRESSO Vasco Franco. Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda públicapara o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aosmais de 5000 euros da reforma e do lugar de administrador, VascoFranco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate em Moçambique já depois do 25 de Abril, e cerca de250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sempelouro. Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos.Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel.


domingo, novembro 06, 2005

 

Palhaço!

A Juventude Popular (JP) vai manter-se afastada de qualquer candidatura à Presidência da República, nas eleições de 22 de Janeiro de 2006, disse hoje à Agência Lusa o presidente daquela estrutura do CDS-PP, João Almeida.
Como é que uma juventude partidaria pode abster-se de apoiar um candidato?
Primeiro foi a história do referendo interno??? referendar pessoas?? Agora isto...
Caro João, bem sei que preferes o Pedro ou o Paulo, mas o que estás a fazer é palhaçada...

sexta-feira, novembro 04, 2005

 

".. asneiras e falsidades.."

"Sindicato dos polícias vai processar Ministro da Administração Interna"

http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1237834&idCanal=21

Mais um exemplo da ponderação e eloquência das palavras dos membros do actual Governo, mas.. afinal de onde é que surgem as asneiras e falsidades...?

 

Europa de olhos postos em Lisboa... mais uma grande noite!

Ontem à noite, Lisboa esteve novamente no centro de todas as atenções!
Toda a Europa (e talvez grande parte do Mundo) estive de olhos postos em Lisboa.
O Pavilhão Atlântico acolheu pela primeira vez os MTV Europe Music Awards e o espectáculo foi um verdadeiro sucesso! Muita música, muita dança e muito calor humano!

Só foi pena não termos ouvido cantar em português... mas também não se pode ter tudo... quem sabe para a próxima!

Valha-nos os grandes eventos internacionais para levantar a moral aos portugueses e lembrar-lhes que Portugal até tem potencial... está é muito mal aproveitado!

Promover o nosso País no estrangeiro é também um "Objectivo Portugal"!

quinta-feira, novembro 03, 2005

 

Cidadão impoluto e incorruptível!

...e não é que calha a todos... desta vez foi ver a casa de Jorge Coelho ser alvo de buscas da Polícia Judicária (PJ). Em causa estaria um tabuleiro de xadrez valiosíssimo que constava de uma lista de prendas apreendida na empresa de construção civil de um empreiteiro de Cascais.

No entanto, a PGR já esclareceu que o dirigente socialista não é suspeito, garantindo que a busca na sua casa «"não assentou" em suspeitas de ilícito criminal».

Fica agora por questionar uma das suas principais "máximas "os portugueses conhecem-me bem", será que o conhecem mesmo bem...?

 

Sobre este assunto, comentou "Mano Pedro" no blog Verbo Jurídico, a propósito do post anterior o seguinte:.
«A propósito de contenção na despesa pública e do despacho do Sr. Minstro da Justiça que nomeou uma assessora para manter o site do MJ, cumpre dizer que, se estivéssemos num país a sério, o sr. Ministro, no mínimo, arriscava-se a ser chamado à pedra por forte suspeita de delapidação de dinheiros públicos.
Vejamos:
O Ministério da Justiça tem uma coisa chamada ITIJ (Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça). Ocupa um edifício de 7 ou 8 pisos. Trabalham lá mais de cento e tal almas, a grande maioria delas, supostamente, especialistas na área da informática.

Tem um organigrama cuja dimensão pede meças aos gigantes da informática, tipo IBM, Microsoft, Oracle e outras. Aquilo tudo fica ao Estado, que é como quem diz, ao nosso bolso, em muitas dezenas ou centenas de milhares de contos por mês.

Então (e aqui até estou a dar um grito capaz de acordar a vizinhança) naquela mastodôntica estrutura de tecnologia informática não haverá um raio de uma alminha, uma só que seja, que saiba o suficiente de web sites para dar uma mãozinha na manutenção de um site tão indigente como o do MJ, sem se gastar nem mais um tostão?

Foi preciso contratar uma assessora a quem pagam mais de 600 contos por mês só para "manter" o site? Para que raio serve o ITIJ se não for para coisas básicas e comezinhas como manter um site do próprio Ministério de que depende?

Isto é gravíssimo e a solução só pode ser uma de duas: ou o Ministro emenda a mão, demite a assessora e incumbe o ITIJ de manter o site, visto que é quem tem o dever legal de o fazer, ou então extingue o ITIJ imediatamente posto que parece não servir para coisíssima nenhuma, nem mesmo para executar uma tarefa tão básica como seja manter um simples site como o do MJ - coisa que qualquer estudanteco de informática estaria disposto a fazer à borla só para manter o treino e fazer currículo...As duas coisas - a assessora (salvo seja, que nada tenho contra a senhora) e o ITIJ - é que não podem continuar!

É uma V E R G O N H A!»

quarta-feira, novembro 02, 2005

 

Quatro funcionários públicos chamados Toda-a-Gente, Alguém, Qualquer-Um e Ninguém.

Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria. Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez. Alguém zangou-se porque era um trabalho para Toda-a-Gente. Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria.

No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.

Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um quinto funcionário para evitar todos estes problemas


 

"Politiquices"...

A corrida às presidenciais já começou a "aquecer"! Nos últimos dias o tema tem sido o facto de os candidatos serem ou não "políticos".
Por favor! Então alguém discute que os candidatos a Presidente da República sejam "políticos"? É óbvio que, ou já o são (que é o caso de quase todos os candidatos, que têm uma vida política publicamente conhecida!), ou têm, pretensão a sê-lo (como é o caso do eterno candidato Garcia Pereira!).

Mas a questão não se resume a este pequeno pormenor. É ainda mais rebuscada! A discussão (fundamental para os destinos do País, diga-se) centra-se em saber se os candidatos serão ou não "políticos profissionais"!

Mário Soares está obcecado em provar que Cavaco é um "político profissional", tal como ele o é... e tem muito orgulho nisso! Está tão obcecado que, para ele, a questão do futuro referendo ao aborto, essa sim, trata-se de "politiquice"!! Sinceramente, Sr. Mário!

Que Mário Soares durante toda a sua vida tenha sido sempre político de profissão, foi a sua opção e aparentemente orgulha-se dela. Tem razões para isso. Ocupou todos os cargos que poderia ter ocupado em democracia. (Mas pelos vistos 10 anos em Belém não foram suficientes e já está com saudades do Palácio!)

Quanto a Cavaco Silva ninguém discute que se trata de alguém que desempenhou um papel muito importante na política portuguesa e no País. Mas toda a gente sabe que ele tem e sempre teve uma vida profissional para além da política. Todos sabem que é Economista e professor universitário e que sempre foi reconhecido, também, a esse nível.

Infelizmente, de Soares não se pode afirmar o mesmo.
Mas numa coisa Soares tem razão. Parece que agora é moda dizer mal dos políticos!

Em democracia os "políticos" são os actores principais e quem decide dedicar parte da sua vida à Política deve contribuir para credibilizar a actividade política e dar confiança aos eleitores. Só assim poderemos reforçar a democracia.
É preciso que "a boa moeda afaste a má moeda"!

Com a sua atitude perante estes ataques, Cavaco tem mostrado que está preparado para ser Presidente da República, estando à altura nas respostas a todas as "politiquices"...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?